Ciência,
Por: 29 de junho de 2014

Planeta potencialmente habitável descoberto há 16 anos-luz da Terra

Um time de astrônomos dirigido pelo Doutor Robert Wittenmyer,da Universidade New South Wales, descobriu uma super-Terra orbitando próxima à borda da zona habitável de Gliese 832 (GJ 832), uma anã-vermelha conhecida por hospedar um exoplaneta parecido com Júpiter.

 

Gliese 832, também conhecida como HD 204961 ou LHS 3685 está localizada na constelação de Grus, há cerca de 16 anos-luz da Terra. Ela tem aproximadamente a metade da massa e do diâmetro do Sol.

Essa estrela já é conhecida por hospedar um planeta similar a Júpiter, descoberto em 2009.

“Com um planeta gigante e outro potencialmente de pedra, esse sistema planetário pode ser considerado uma miniatura do Sistema Solar”, diz Chris Tinney, astrônomo da Universidade de New South Wales e co-autor da documentação do novo planeta, aceita e publicada no Astrophysical Journal.

 

O exoplaneta recém-descoberto, que os cientistas chamaram de Gliese 832c, tem um período orbital de 35.68 dias, mais de 5 vezes a massa da Terra e recebe aproximadamente a mesma energia que a Terra recebe do Sol.

Gliese 832c pode ter temperaturas como as da Terra, embora com grandes mudanças sazonais, por ter uma atmosfera similar.

“Se o planeta tem uma atmosfera parecida, é possível que a vida sobreviva, ainda que as estações sejam extremas”, relata Tinney.

Uma atmosfera mais densa, porém, pode fazer deste planeta quente demais para permitir vida. Isso o tornaria um super-Vênus, ao invés de um super-Terra.

 

O índice de similaridade do Gliese 832c (0.81), é comparável ao de exoplanetas como Gliese 667Cc (0.84) e Kepler-62e (0.83). Isso faz dele o terceiro planeta mais parecido com a Terra.

Gliese 832c foi descoberto por sua atração gravitacional ao redor da anã-vermelha, o que causa uma leve oscilação na estrela.

 

Doutor Wittenmyer, Chris Tinney e seus colegas utilizaram o Telescópio Anglo-Australiano, o Telescópio Magellan e o Telescópio do Observatório Europeu do Sul para realizar esta descoberta.

Gliese 832b e c são versões em escala reduzida do nosso Sistema Solar, com um planeta como a Terra em seu interior, e nas extremidades um gigante como Júpiter.

“Vai ser interessante saber se algum outro objeto no sistema Gliese 832 segue a configuração do Sistema Solar, mas essa arquitetura é rara entre os exoplanetas já conhecidos”, dizem os cientistas.

 

Traduzido e adaptado de: Sci-News

Compartilhe:

O Autor

Carla

Carla

Aspirante a programadora, sonhadora de olhos abertos e questionadora sem respostas. Adora jogos, internet e nomes científicos curiosos. Uma junção de bits estranhos.